Descarte de lixo na via pública. Um grande desafio para a nova gestão municipal

O Jornal Correio da Semana aborda a questão do descarte do lixo em via pública pela população. O assunto foi tema do Blog Encontro Com a Saúde, enfatizando que a temática só diz respeito aos países pobres, onde prevalece a ignorância, o desrespeito e a impunidade. Também não deixa de ser um tema de relevância à saúde pública, pois trata-se da questão do lixo que mina por toda cidade de Sobral, seja em esquinas, pé de muros, pé de postes, calçadas, centro, periferia, distritos e por aí afora. Durante anos, muito se escreveu, muito se falou, mas pouco se fez efetivamente para que esta situação fosse resolvida.

Embora os lixões, que surgem aos borbotões pelas ruas diariamente, não seja exclusividade de Sobral, dói na alma e suja a vista do cidadão consciente e de quem visita a cidade. É desconfortável andar por aí e se deparar com tantos pontos de entulhos, sobras de construções, lixo doméstico e restos de móveis, poluindo e deixando feio o centro e a periferia. Não precisamos discorrer acerca da infinidade de doenças associadas ao lixo que é depositado, de forma irresponsável e descuidada na via pública, logradouros e terrenos baldios. Entretanto, apenas para destaque, citamos: Dengue, Zika e Chikungunya. Estas perigosas doenças epidêmicas, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, têm nos lixões a certeza de longevidade. Felizmente, a infestação deste vetor vem sendo muito bem controlada pela Secretaria da Saúde de Sobral.

O trabalho de coleta de lixo no Município, se não é exemplar, acontece com regularidade. É um trabalho árduo e uma logística que não envolve apenas carros coletores e garis. É uma luta titânica para que o limpo prevaleça. É uma batalha feroz entre o certo e o errado, principalmente do errado achando-se que está certo. Enfim, é uma competição vencida, até agora, pelos ignorantes que jogam o seu lixo domiciliar, seus entulhos e bagulhos, em qualquer via ou terreno baldio. Segundo um dos coordenadores setoriais da limpeza urbana da Prefeitura de Sobral, Severino Queiroz, diariamente são recolhidas até 10 carradas de lixo de pontos críticos da cidade.

Ameaça

“Não é fácil o nosso trabalho. Nós limpamos um bairro todo, retiramos todo lixo da via pública e terrenos baldios e pouco tempo depois a sujeira já é grande, promovida pelos próprios moradores e também pelos carroceiros que descartam todo tipo de entulho sem nenhuma preocupação na via pública ou terrenos baldios. Quando interpelamos e pedimos que não  façam isso, corremos risco de vida . Já puxaram faca pra mim por conta disso ”, reclama Severino Queiroz, que destaca a lagoa do bairro Terrenos Novos como um ponto de lixo de extrema preocupação, bem como um terreno baldio próximo ao Campus da UFC em Sobral (antiga Fábrica de Tecido). Porém, ele acredita que a nova gestão municipal vai conseguir mudar o atual cenário de lixões a céu aberto na cidade.

Espera-se que o novo gestor da cidade, o prefeito Ivo Gomes, mude o panorama da realidade pútrida deixada pela gestão anterior. Sabe-se que não foi descaso do prefeito Clodoveu Arruda, pois embora a Prefeitura fizesse a sua parte, limpando diariamente todas as áreas, logo a cidade era suja pela sanha, movida pela ignorância, de pessoas sem nenhum respeito aos princípios de educação e de higiene. Infelizmente ele perdeu esta batalha em seu mandato.  Agora, prevalece o comando de um novo gestor e espera-se que ele consiga implementar ações que despertem uma nova mentalidade cidadã na população, seja através de campanhas de educação ambiental, seja através de punições aos infratores, bem como responsabilizando os proprietários dos terrenos desocupados (baldios) pela sua limpeza e conservação.

Aterro Sanitário Regional

É pertinente, ainda, que amplie-se a estrutura da coleta do lixo na cidade e busque-se uma estratégia diferenciada, de longo alcance, do Serviço Público de Limpeza. Enfim, espera-se um novo momento, de uma cidade limpa e de um povo consciente. E no futuro, que o lixo jogado hoje com tanta intensidade na via pública, sem nenhum zelo por um bando de irresponsáveis, seja apenas uma incômoda lembrança de um tempo de ignorância, pois sonhar com uma cidade limpa é possível e acreditar na mudança de comportamento e de atitude do ser humano faz parte. Entretanto, apenas o desejo de uma cidade limpa não será suficiente para tal fim. É alvissareira a notícia que vem da gestão municipal de que o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, e os demais integrantes do Consórcio Municipal para Destinação Final de Resíduos Sólidos (Comderes), se reuniram em Assembleia Geral, na manhã do dia 18 deste mês, na sala de eventos do Paço Municipal, para encaminhamentos voltados ao Aterro Sanitário Regional.

Durante a Assembleia, os técnicos da Secretaria das Cidades do Ceará apresentaram as ações dispostas no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que visa fortalecer a gestão integrada de resíduos sólidos na Região. O termo foi assinado no mês de setembro de 2016 pelos 14 municípios integrantes do Comderes. Foram deliberadas ainda a composição do novo secretariado executivo; do contrato de ordens de despesa; da nova diretoria, composta pelo prefeito de Forquilha, Gerlásio Loiola, para presidente, e pelo prefeito de Frecheirinha, Carleone Júnior, para vice-presidente. Além disso, a equipe da Secretaria das Cidades apresentou o trabalho que será realizado na Central de Tratamento de Resíduos (CTR) em Sobral.

Central de Tratamento de Resíduos

A Central de Tratamento de Resíduos tem como objetivo substituir os lixões e proporcionar o gerenciamento de diversos tipos de resíduos, reduzindo a poluição e os impactos ambientais e sociais. Em seu projeto original, a CTR será dividida em quatro partes. A primeira delas constitui-se de uma central de compostagem, que transforma o lixo orgânico em adubo. O segundo módulo está destinado ao tratamento de resíduos da construção civil. Na Central também haverá espaço para o tratamento de poda de árvores e finalmente, um aterro sanitário. A CTR será construída em Sobral, em uma área total de 114,18 hectares. O empreendimento será financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com investimento aproximado de R$25 milhões.

Fonte: Blog Encontro Com a Saúde

Fonte: Blog de Sobral (PMS)

 

Foto da reunião  Consórcio Municipal para Destinação Final de Resíduos Sólidos (Comderes)

 

Vanderley Moreira
Jornalista –
CTPS: CE01641JP

%d blogueiros gostam disto: