Grito dos Excluídos debate vida em primeiro lugar

A Igreja de Sobral celebrou no sábado, 8 de setembro, a vida em primeiro lugar no Grito dos Excluídos. A Santa Missa foi presidida pelo bispo diocesano Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos na Catedral de Nossa Senhora da Conceição (Sé). A programação de 2018 contou com show com Valdenísio, apresentações dos grupos da 5ª urgência da Diocese de Sobral, trazendo situações de morte e ações de vida em sua realidade. Houve ainda o Show da Banda Emanuel.

“A Igreja celebra a vida ontem, hoje e sempre. Hoje é a natividade de Nossa Senhora, mãe dos pobres e dos oprimidos. Com força, elevamos ao céu nosso grito, dando voz e vez a quem não tem. Nosso grito não é de desespero, mas um clamor, um grito profético. Quantas vezes somos mudos e nos calamos quando deveríamos falar. Pecamos por omissão quando nos encastelamos e nos esquecemos dos pobres, dos encarcerados e de todos os excluídos da nossa sociedade”, ressalta o bispo diocesano.

Dom Vasconcelos também saudou as pastorais sociais, organismos e movimentos presentes que representam a “caridade concreta traduzida em gestos e vida. Como é bom saber que esta vida existe na nossa Diocese.”

“O Grito dos Excluídos é um conjunto de manifestações populares no País inteiro na Semana da Pátria. Buscamos chamar a atenção da sociedade brasileira para a exclusão social com seus efeitos de desemprego, violência e miséria. Conferido através da CNBB e conduzido por várias forças, o Grito chama a atenção frente à situação caótica diante da perda de direitos adquiridos”, ressalta a coordenadora das pastorais sociais da Diocese de Sobral, Irmã Rozilda Cordeiro da Silva, do Instituto Josefino.

Leia Mais na próxima edição do Jornal Correio da Semana

%d blogueiros gostam disto: