Grito dos Excluídos será realizado neste sábado, 8 de setembro

Evento terá programação a partir das 17h no patamar da Catedral de Nossa Senhora da Conceição (Sé). Santa missa será presidida por Dom Vasconcelos às 19h30

Há 24 anos, o Grito dos Excluídos vem se consolidando como um evento que busca promover a vida em primeiro lugar e dar voz e vez a quem normalmente não tem. “Dar visibilidade aos invisíveis da nossa sociedade é o principal apelo do Grito dos Excluídos”, ressalta José Maria Vasconcelos, da equipe de formação da Cáritas Diocesana. O evento será realizado neste sábado, 8, a partir das 17h no patamar da Catedral de Nossa Senhora da Conceição (Sé). Serão apresentadas situações de vida e morte na Diocese. O ápice será a missa presidida pelo bispo diocesano Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos.

José Maria Vasconcelos explica que o Grito surgiu por ocasião da Semana da Pátria. “Precisamos ter acesso à saúde, à educação de qualidade. É nosso direito. O Grito é um conjunto de manifestações populares realizadas em todo o País durante a Semana da Pátria com o objetivo de chamar a atenção da sociedade brasileira para as condições crescentes de exclusão social”, ressalta. Trazendo um apelo a lutar pela vida em primeiro lugar, o Grito dos Excluídos deste ano traz como lema “Desigualdade gera violência: basta de privilégios.”

Pe. Edinardo Gomes de Oliveira, padre referencial da Quinta urgência: Igreja Misericordiosa a serviço da vida plena para todos na Diocese de Sobral, ressalta que o movimento do Grito dos Excluídos é fundamental para discutir as questões sociais, buscando soluções. “O tema do Grito nasce paralelo à Campanha da Fraternidade que neste ano traz um apelo a superar a violência. O Grito é sempre um evento profético que busca a vida em primeiro lugar”, ressalta. O sacerdote explica ainda que no primeiro momento do evento haverá a partir das 18h uma representação com as pastorais sociais, movimentos e organismos. “Apresentaremos para a sociedade situações de morte como a fome e a violência e situações de vida com a atuação das pastorais, organismos e movimentos”, explica.

A programação de 2018 acontecerá na praça da Catedral de Nossa Senhora da Conceição (Sé) no sábado, 8 de setembro, a partir das 17h com recepção das caravanas e show com Valdenísio. A partir das 18h haverá apresentações dos grupos da 5ª urgência da Diocese de Sobral, trazendo situações de morte e ações de vida em sua realidade. O ápice do Grito será a santa missa presidida por Dom Vasconcelos às 19h30. A programação será encerrada com o Show da Banda Emanuel às 21h.

Convite

Em vídeo, Dom Vasconcelos convida todos os fiéis a participarem do Grito dos Excluídos. “O Deus da vida, Deus único, Deus vivo, criador do céu e da terra. Esse Deus que criou os céus e a terra, as coisas visíveis e invisíveis, é um Deus que escuta o clamor do seu povo e é por isso que nós gritamos e no dia 8 de setembro na Diocese de Sobral vamos realizar o 24º Grito dos Excluídos”, diz.

O evento pretende levar todos a gritarem junto àqueles que sofrem, que padecem. “Particularmente neste ano nós queremos centrar nossa atenção na desigualdade que gera violência. É grande a violência entre nós. São mulheres, jovens e homossexuais, idosos, pessoas assassinadas. Não podemos também nos esquecer dos nascituros, daqueles que ainda não nasceram, mas já são pessoas. Violência gera violência. A vida em primeiro lugar. Este é o nosso grito: A vida em primeiro lugar”, completa Dom Vasconcelos.

Serviço
Grito dos Excluídos
Quando: 8 de setembro (sábado) a partir das 17h
Onde: Patamar da Catedral de Nossa Senhora da Conceição (Sé)

Redação- Correio da Semana

%d blogueiros gostam disto: