Paróquia de Taperuaba celebra festa da padroeira Nossa Senhora do Carmo

Programação terá início na quinta-feira, 5, às 5h com alvorada e animação matinal. Às 18h30, haverá carreata

Com o tema “Maria nos ensina a sermos leigos  (a) comprometidos com a Igreja  em saída”, a paróquia de Nossa Senhora do Carmo de Taperuaba celebra a padroeira entre os dias 5 e 16 de julho. A festa deste ano reflete o Ano do Laicato Nacional cujo tema é “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e cujo lema é “Sal da Terra e Luz do Mundo”. A paróquia foi criada em 16 de Julho de 2009.

A programação terá início na quinta-feira, 5, às 5h com alvorada, animação matinal com o Hino de N. Senhora do Carmo, ofício de N.Senhora, fogos e café comunitário no patamar da Matriz. À noite, às 18h30 haverá carreata saindo da Comunidade de Boa Vista com a imagem de Nossa Senhora do Carmo e em seguida Santa Missa. Diariamente ocorrerá novena e missa às 7h e às 19h. Aos domingos, a novena será apenas na missa das 19h, pois pela manhã às 8h haverá missa e batizado.

Para o pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo, Pe. José Canafístula Gomes (Pe. Berg), é preciso que todos os cristãos vivenciem intensamente o Ano do Laicato. “É tempo de graça na Igreja e somos convidados a celebrar a festa da nossa Padroeira, não somente como uma festa social e tradicional, mas com grande ardor e fé, com o olhar voltado para Maria e seu filho Jesus. Portanto nosso tema é sugestivo e é um convite para mergulharmos profundamente na palavra de Deus refletindo o Tema que nos diz: Maria nos ensina a sermos leigos (a) comprometidos com a Igreja em saída”, ressalta.

Histórico

A história da Paróquia Nossa Senhora do Carmo (Taperuaba) começou muito antes da ereção canônica com a antiga fazenda Santa Maria, hoje Taperuaba. Na época, residia no local uma senhora chamada de Joaquina Mendes Ferreira que conservava uma grande devoção a Nossa Senhora da Conceição. Era hábito seu todos os anos festejar o mês dedicado a Maria (mês de maio) com as várias devoções populares como: novenas, terços e outras. No final do mês costumava realizar um leilão para arrecadar fundos com o intuito de construir uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição.

No ano de 1910, nas terras de Santa Maria – hoje Taperuaba – passou o senhor Raimundo de Barros que junto com sua família seguia para o Estado do Maranhão. No início de junho de 1910, o Sr. Raimundo de Barros em companhia do Sr. Antônio Paes entregaram a referida soma do leilão à Senhora Joaquina Mendes. Esta resolveu doar 100 braças de terra de sua propriedade para ser construída uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição.

A permissão e a ideia da construção da capela foi acolhida com grande entusiasmo pelas famílias locais e nos seus arredores. Porém, surgiu uma nova discussão, como já havia numa comunidade vizinha uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição – em Juá -, uma localidade onde o “cura” era o Padre Catão, não ficaria bem duas capelas da mesma paróquia, próximas uma da outra e com a mesma padroeira, por isso, veio Nossa Senhora do Carmo que até os dias de hoje é venerada pelo povo de Taperuaba.

No dia 11 de novembro de 1912, foi realizada a grande festa da bênção da pequena capela dedicada a Nossa Senhora do Carmo pelo padre Catão. Nesta oportunidade a comunidade celebrou a primeira missa e nessa ocasião foi determinada pela autoridade eclesiástica que a padroeira ficaria definitivamente Nossa Senhora do Carmo, cuja imagem foi ofertada pela Senhora Francisca Magalhães, proprietária da fazenda Corrente.

No ano de 1917, a comunidade de Santa Maria passou a pertencer à Diocese de Sobral, recém–criada em 1915, passando para a paróquia de Santo Antônio em Aracatiaçu em transparência e jurisdição, em 1936. Nos dias 4 e 5 de outubro do ano de 1935 houve a primeira visita pastoral do Excelentíssimo Bispo de Sobral, Dom José Tupinambá da Frota, primeiro bispo desta Diocese. Os padres que acompanhavam o Bispo eram: Pe. Januário, Mons. Furtado Linhares, Pe. Eudes Fernandes e Pe. José Inácio. Houve celebrações da Santa Missa e foi administrado o Sacramento da Crisma.

Capelas:

Santa Luzia: Rajada

N.S do Livramento: Bilheira

São Francisco: Puba I

N.S. Aparecida: Puba II

N.S. da Conceição: Boa Vista

N.S. Perpétuo Socorro: Vassouras   

Mãe Rainha: Bairro Alto do Capim

Santuário N.S. de Fátima: Bairro Eufrazino Bastos

Sagrado Coração de Jesus: Vila Romana

Divina Misericórdia: Macarangibe

N.S. de Fátima: Bom Jesus

São José: Mirador

N.S. Aparecida: Galante

Santa Luzia: Batoque

São Paulo: Águas Mortas

São José: Valentim

N.S. de Nazaré: Assent. Pintada

Vigários / Párocos

1º Pároco: Pe. Antônio Denilson de Sousa – 23 de Março 2009 a fevereiro de 2016

2º Pároco: Pe. José Canafístula Gomes (Pe.Berg) – 9 de fevereiro de 2016 a atual

%d blogueiros gostam disto: