Torcida Diocese de Sobral vibra com Brasil na Copa

Sofrida partida que finalizou em uma vitória de dois a zero para o time brasileiro reuniu funcionários da Cúria Diocesana ao lado do bispo diocesano Dom Vasconcelos e do vigário geral, Monsenhor Gonçalo

Teresa Fernandes
Jornalista
Correio da Semana

Em tempos de Copa do Mundo, torcer pelo Brasil é unir diversão e euforia com um pouco de sofrimento a cada lance, falta ou expectativa de gol. Os jogos são ocasiões ideais para se confraternizar com os amigos e os colegas de trabalho. A torcida da Diocese de Sobral, ansiosa com o avanço do time brasileiro para as novas fases da competição, também se reuniu na manhã desta sexta-feira, 22, para assistir ao 2º jogo do grupo na Copa do Mundo, desta vez contra a Costa Rica. Estiveram juntos funcionários da Cúria Diocesana ao lado do bispo diocesano Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos e do vigário geral, Monsenhor Gonçalo de Pinho Gomes. Também foi dia de celebrar o aniversário da secretária da Cúria Diocesana, Zuleika Viana, que esperava de presente de aniversário pelo menos um gol.

A sofrida partida que resultou em uma vitória de dois a zero para o Brasil agitou os ânimos de todos. Entre gritos de “toca a bola para a frente” e “passa essa bola para o outro jogador”, houve quem invocasse todos os santos, em especial a Virgem Maria, e até quem pedisse uma bênção especial sobre o time. “Dê uma bênção aí, Dom Vasconcelos, para ver se sai um gol.”

Até os minutos finais do jogo, a maioria já apostava em um insosso zero a zero. Havia aqueles que acreditavam que a Costa Rica poderia no último minuto fazer um gol e avançar na competição, deixando o Brasil a ver navios. “O time da Costa Rica merece vencer porque joga melhor”, arriscou um dos torcedores. Também não faltaram elogios ao goleiro da Costa Rica, Keylor Navas. “Quem mais joga nessa partida é o goleiro da Costa Rica”, disse um. “Com certeza o goleiro da Costa Rica é o melhor de todos os jogadores”, emendou outro.

No primeiro minuto dos acréscimos, quando já não havia mais esperança, o Brasil correu atrás do prejuízo. Philippe Coutinho recebeu a bola de Gabriel Jesus e fez o tão esperado primeiro gol. A alegria da torcida explodiu na comemoração. Começaram também as apostas: “Costa Rica vai empatar”, dizia um. “Vai ter outro gol”, apostava outro com voz mais vibrante. Mas o grande desejo era que chegasse ao fim a angústia. “Já acabou, juiz”, emendava outra pessoa com a voz embargada.

O segundo gol da partida, nos últimos instantes da prorrogação, foi de tirar todo mundo do chão. Neymar fez seu primeiro gol nesta Copa, após diversas tentativas, e chorou copiosamente. No fim, sobrou alegria e muitos abraços para toda a torcida da Diocese de Sobral e, claro, volta ao trabalho e expectativa até a próxima partida contra a Sérvia na quarta-feira, 27, às 15h.

Fotos: Breno Mendes

%d blogueiros gostam disto: