MAIO: mães de Maria, mês das mães

Neste fim de semana, estaremos celebrando o dia das mães, e entre todas elas, lembramos aquela que é a Mãe de Deus, a quem reverenciamos em todo o Brasil, com o titulo de Nossa Senhora da Conceição Aparecida.

A propósito, podemos dizer, numa perspectiva poético-teológica, de forma analógica, que Nossa Senhora foi a  primeira  que comungou Jesus Cristo, o Ressuscitado que se deu em alimento a todos nós.

Por ora, como expressão de uma profunda espiritualidade mariana isso nos aproximará da Mãe de Deus, reconhecendo-lhe como presença admirável na vida da Igreja e de todas as pessoas, efetivando-a como um modelo de maternidade.

A Igreja católica apostólica venera e honra Maria com um culto especial, porque Maria é considerada a Mãe de Deus e “nossa mãe na ordem da graça”; assim, nos ensina o magistério da Igreja.

Todavia, faz-se necessário, do ponto de vista religioso, que tenhamos uma maior compreensão desta devoção e seus desdobramentos para a nossa fé e vida.

Vale ressaltar que o mês de Maio é dedicado não somente a Maria, mãe de Jesus, mas também as mulheres, que na maioria são mães. Assim, celebrar as mães é celebrar a vida, é celebrar sua presença amorosa no lar, presença que acolhe, educa e ajuda a crescer.

Mais verossímil é a mãe que traz o filho no seu útero por um longo período que a natureza lhe solicita, estabelecendo com o feto uma relação de profunda união que garante àquele ser indefeso, sua possibilidade de se desenvolver e nascer.

Desde então, tal afeto materno é uma atribuição natural que confere às mães uma condição especial, comprometendo-se a realizar uma experiência bio-relacional.

Nas palavras do Papa Francisco, ser mãe não significa somente dar à luz um filho, mas é uma escolha de vida.

A verdade é, porém, que nem sempre a mulher é reconhecida e admirada na sua profundidade afetiva. Pois quê! Dir-se-á que a mulher é tornada alvo de agressões, marginalizações e preconceitos da sociedade vigente.

Tal é, por exemplo, a história de muitas lutadoras que, num ato de coragem, se desafiam a serem mães numa realidade em que muitos parceiros se excluem do cuidado dos filhos e das tarefas domésticas.

Por tudo isso, nesta data, o jornal “Correio da Semana” lembra de todas as mães, que contribuem com o futuro da humanidade, e através delas, homenageia a todas as mulheres.

%d blogueiros gostam disto: