Em Dia Com a Igreja

DIA 15 DE AGOSTO: 61 ANOS DAS MISSIONÁRIAS REPARADORAS DO CORAÇÃO DE JESUS
A Congregação das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus foi fundada por Mons. Joaquim Arnóbio de Andrade em 15 de agosto de 1957, na cidade de Sobral-CE. Com a missão de Evangelizar difundindo o seu Carisma:

AMOR, REPARAÇÃO, EVANGELIZAÇÃO.
Em oração, o fundador foi inspirado pelo Espírito Santo a um desejo de reparação e desagravo ao Coração de Jesus pelas faltas de seus amigos mais íntimos: sacerdotes, consagrados e consagradas! Os versículos do Salmo 54: 13-15 deixa muito claro o apelo de Deus que clama lealdade aos mais íntimos dos seus amigos: “Se o ultraje viesse de um inimigo, eu o teria suportado; se a agressão partisse de quem me odeia, dele me esconderia. Mas eras tu, meu companheiro, meu íntimo amigo, com quem me entretinha em doces colóquios; com quem, por entre a multidão, íamos à casa de Deus.”

PASTORAL VOCACIONAL: o chamado continua… “Vinde e vede
Atentas ao apelo do Coração do Mestre, cada Missionária Reparadora sente-se ENVIADA para proclamar a Boa Nova do Amor de Deus e ser, pelo testemunho de vida “sinal da misericórdia de seu coração” para as pessoas, sobretudo para os doentes, pobres, idosos e excluídos.
Pe. Arnóbio e a Pastoral Vocacional – Pe. Arnóbio, com a criatividade e seu amor a Deus, a Jesus Reparador e excessivo zelo missionário, sabia conquistar jovens para responder ao chamado de Deus, na Vida Religiosa e na Vida Sacerdotal, encaminhado-os para qualquer Congregação Religiosa ou para o Seminário Diocesano. Por este motivo ele vive ainda hoje, nos corações de muitas Religiosas e Sacerdotes espalhados por este Brasil e até no exterior.
Na Congregação das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, por ele fundada, as recordações são imensas e continuam, sua presença e ensinamentos, também na atividade Pastoral e Vida Comunitária.
Logo nos primeiros contatos com as jovens, deixava transparecer o amor que brota do Coração de Cristo. Usava palavras iluminadoras, gestos carinhosos, um testemunho que convencia mesmo aquelas que estavam duvidosas. Acreditava na transformação e conversão das candidatas e não hesitava em recebê-las sem grandes questionamentos. Desejar servir a Deus e aos irmãos, era suficiente.Não media sacrifícios para atender a todas, na direção espiritual, especialmente, às desanimadas, a quem dedicava um paternal cuidado.Constituía Equipe de Pastoral Vocacional. Visitava as Paróquias às vezes acompanhado por uma Irmã e realizava encontros com jovens. O tema era:”VEM E SEGUE-ME”.
Expunha: Jesus necessita de vocês, do entusiasmo, da generosidade, das energias jovens. Tenham coragem de deixar suas coisas casas, terra e seguir Jesus na Vida Consagrada.
Às irmãs que já responderam afirmativamente, o chamado de Deus, procuravam fortalecer o patrimônio de valores, florescido no seu coração Fundador e Pai Espiritual, como gostava de ser reconhecido pelas filhas que muito amava.Alimentava da vitalidade da Igreja e primava pela santidade dos membros da Congregação.»ASSIM SEJA», respondemos nós, Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, procurando revelar o impulso do Carisma de amor a Deus, querendo mostrar a nossa identidade reparadora, tornando-nos assim, filhas espirituais, legitimas, de Pe. Arnóbio.Missionária do Amor de Deus.Missionárias da Reparação do Coração de Jesus.
Missionárias na vida Paroquial fortalecendo o ardor sacerdotal dos párocos. Missionárias com e como os pobres. Hoje, cada cristão católico é chamado a ser um promotor vocacional!!! O que você está fazendo pela obra das vocações?

FAZENDO MEMÓRIA DA GRATIDÃO
Recordamos aqui as palavras da Ir. Maria de Jesus, superiora geral até 30 de janeiro de 2018, no ultimo Capítulo Geral, por ocasião do Jubileu dos 60 anos da Congregação:
“É Júbilo. É graça. É benção de Deus!
Saudações a todos os presentes em nome do presidente da celebração Dom Vasconcelos, Bispo da Diocese de Sobral, da qual somos canonicamente inseridas e territorialmente guarnecidas.
Estamos hoje aqui para celebrarmos todos juntos o Jubileu da nossa Congregação, 60 anos de fundação, 60 anos a serviço do Reino de Deus. Queremos elevar nosso agradecimento ao Bom Deus por ter inspirado Pe. Arnóbio a fundar essa Congregação com o carisma de Amor, Reparação e Evangelização.
Já são 60 anos de serviço a Igreja e ao povo de Deus. Sobral, berço de espiritualidade e canteiro de vocações, viu nascer às margens da ribeira do Acaraú esta Instituição voltada para a Reparação dos Sacerdotes e consagrados e consagradas, mas também para acolher os doentes, os pobres e marginalizados.
No Ano passado tivemos a oportunidade de celebrarmos os Jubileus em algumas paróquias, nas quais as missionárias reparadoras estiveram em Missão: Senador Sá, primeira missão depois da fundação. Em seguida tivemos os jubileus em Coreaú, Pedrinhas (Paróquia da Sé), Coração de Jesus, Sigefredo Pacheco (Piauí), Carnaubal e recentemente na Fazenda da Esperança, última casa aberta das Reparadoras, voltada especialmente na reparação e acolhida aos dependentes psicoativos.
Nossa gratidão continua: por isso agradecemos a todas as Paróquias, Párocos e amigos e leigos reparadores, que nos acolheram e possibilitaram um maior avivamento na evangelização reparadora. A receptividade, os atos comemorativos, o encontro fraterno fizeram muito bem a Congregação e aos amigos e benfeitores das reparadoras. A jornada do jubileu está sendo um tempo de graça, veio acrescentar e enriquecer nossa história.
60 anos. Diz o salmista: “Como é bom render graças ao Senhor e cantar louvores ao Teu nome ó Altíssimo, anunciar de manhã o Teu amor e de noite a Tua fidelidade”.
Queremos render graças ao nosso pai fundador in memoriam Pe. Arnóbio, canal da graça e do carisma, e as Irmãs falecidas, que deram parte de suas vidas na Congregação.
Gratidão também a todas as irmãs que hoje dão continuidade a essa história de amor – Reparação – Evangelização. Somos felizes e gratas a Deus por poder contribuir e fazer parte dessa história. Gratidão aos leigos reparadores e Irmãs egressas que fazem parte desta família religiosa bebendo de nosso carisma.
Concluo com as Palavras do Salmo 117: “Brados de alegria e de vitória ressoam nas tendas dos justos: a destra do Senhor fez prodígios, levantou-me a destra do Senhor; fez maravilhas a destra do Senhor”.  E como bem dizia Pe. Arnobio: “O importante não é só começar bem, mas terminar bem”.
Gratidão a todos os nossos benfeitores, aos sacerdotes amigos, às Irmãs egressas, a cada leigo e leiga reparadores, e a todos os amigos e simpatizantes das reparadoras. Somos gratas a todas as Paróquias em que temos moradia e trabalhos de evangelização. Obrigada meu Deus, obrigada todo o povo de Deus.
Tudo é dom e graça.
Por isso agradecemos ao Jornal Correio da Semana que, caminhando para o seu centenário de fundação, tem sido amigo e parceiro das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus.
GRATIDÃO!!!

Ir. Carminda Amélia Carvalho Alves, mrcj
Licenciada em Letras e especialista em Neuropsicologia

%d blogueiros gostam disto: