Diocese de Sobral arrecada mais de 15 toneladas de alimentos para refugiados venezuelanos

A Diocese de Sobral promoveu uma Campanha de arrecadação de alimentos e material de limpeza para serem doados aos irmãos imigrantes venezuelanos que estão chegando em Roraima e em outras regiões do Brasil até o dia 20 de novembro. Foram recolhidas mais de 15 toneladas de alimentos. A motivação da Campanha está em sintonia com o Dia Mundial do Pobre, instituído pelo Papa Francisco no ano passado e celebrado em 18 de novembro, e em comunhão com o Regional Nordeste I da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Frei Ronaldo, estagiário da Paróquia Nossa Senhora da Conceição Catedral, coordenou o processo de embalagem do material. De acordo com ele, a avaliação da campanha é positiva. “A avaliação é positiva porque percebemos nos corações generosos de tantas pessoas que contribuíram ajudando nessa campanha. Dom José de Vasconcelos sensibilizou toda a Diocese de Sobral para a cauda dos nossos irmãos migrantes. Tivemos região em que foi surpreendente a captação de alimentos e todas deram sua contribuição.
O bispo diocesano Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos motivou em vídeo a que todos os diocesanos se envolvessem com a campanha. As paróquias da Região Araras doaram macarrão, enquanto a Região Coreaú ficaram com café, Região Acaraú com arroz e as escolas doaram açúcar, enquanto os sindicatos, material de higiene.
“O Santo Padre, o Papa Francisco instituiu que no dia 18 de novembro deve ser vivenciado o Dia do Pobre. Embora tenhamos consciência de que os pobres estão em toda parte, inclusive entre nós, estamos vivendo um caso de urgência. Trata-se dos nossos irmãos venezuelanos que estão migrando para o Brasil vítimas de um sistema socialista ditatorial. É triste a realidade do exílio. O povo de Deus, o povo hebreu viveu essa realidade”, explica o bispo.
Dom Vasconcelos explica que é desafiante deixar sua pátria, deixar seu País e procurar uma terra estrangeira por estar tendo seus direitos negados em sua própria pátria. “São milhares os venezuelanos que estão chegando ao Brasil, particularmente a Roraima, mas também aos outros estados e inclusive aqui no Ceará. Os nossos irmãos estão chegando em busca de emprego, de alimentação e nós temos a obrigação de acolher esses nossos irmãos”, completa.

Caridade
A Força Aérea Brasileira (FAB) colocou à disposição uma aeronave, segundo o bispo. “Por isso, nossa Diocese, em comunhão com as dioceses do Regional Nordeste I da CNBB de todo o Estado do Ceará nós estamos promovendo uma campanha de arrecadação de alimentos e material de limpeza para serem enviados a estes nossos irmãos”, completa.

%d blogueiros gostam disto: