Santa missa marca 80 anos de ordenação sacerdotal de Monsenhor Arnóbio

Com solene celebração presidida pelo Mons. Gonçalo Pinho, vigário geral da Diocese de Sobral, e concelebrada pelo Pe. Lucione Queiroz (pároco da Catedral), Pe. Herlandino Sampaio (vigário da Catedral) e Pe. Antônio Denilson de Sousa (pároco da Coreaú), a Diocese de Sobral, a Congregação das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, a Associação dos Amigos de Mons. Arnóbio, Leigos Reparadores, familiares e amigos do Mons. Joaquim Arnóbio de Andrade se reuniram na noite de terça-feira, 20, na Catedral de Sobral, para celebrar os 80 anos de Ordenação Sacerdotal de Mons. Joaquim Arnóbio, falecido em 1985, com fama de santidade.
Logo no início da celebração, Mons. Gonçalo Pinho convidou o encarregado da Causa de Beatificação e de Canonização do Mons. Arnóbio na Diocese de Sobral, advogado José Luís Lira, para ler correspondência da Madre Antonieta Portela, Missionária Reparadora do Coração de Jesus, na qual ela solicitou a anuência do Bispo Diocesano de Sobral, Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, para os procedimentos visando à abertura da Causa.
A Madre justificou que mesmo depois de 33 anos de falecimento do fundador da Congregação das Missionárias Reparadoras do Coração de Jesus, sua memória é presente, sem que haja qualquer culto oficial à sua memória. Ainda na carta ela comunica a nomeação do Postulador para a Causa, Dr. Paolo Vilotta, italiano responsável por inúmeras causas mundo afora, e pediu a aprovação de oração para uso particular para pedir a intercessão do Mons. Arnóbio, elaborada por José Luís Lira.
A carta é de julho e o despacho deferindo todos os pedidos é do dia do Cura d’Ars: “Defiro com a máxima satisfação. Sobral, 4 de agosto de 2018, + José Luiz Gomes de Vasconcelos”. Após esta correspondência o Bispo de Sobral solicitou a anuência do Arcebispo de Fortaleza para que a Causa corresse nessa Diocese, uma vez que o Mons. Arnóbio faleceu em Fortaleza enquanto estava em tratamento de saúde.
Esta documentação junto com o pedido de transferência de competência, foi encaminhada ao Postulador, Dr. Vilotta, que protocolizou na Congregação das Causas dos Santos, na Santa Sé. Durante a celebração, um grupo de Leigos se consagrou na qualidade de Leigos Reparadoras do Coração de Jesus, seguindo o carisma da Congregação fundada pelo Mons. Arnóbio.

Santidade
No sermão, Mons. Gonçalo lembrou a vida do Mons. Arnóbio, seu professor de latim, no Seminário da Betânia, de suas virtudes e sinais de santidade tão presentes na vida do sacerdote que nasceu em Massapê e passou toda a vida em Sobral, deixando entre nós as Missionárias Reparadoras que ele fundou e às quais tanto se dedicou.
Ao final da Missa, Madre Antonieta mostrou sua emoção de viver aquele momento em meio às irmãs que conheceram e conviveram com o Mons. Arnóbio, familiares dele e amigos. Agradeceu à Diocese de Sobral, aos celebrantes, à equipe responsável pelos passos iniciais da Causa de Beatificação e de Canonização, tendo à frente o Postulador, Paolo Vilotta, o Prof. José Luís Lira e a Ir. Maria de Jesus Silva.
Foi um belo momento e, na oportunidade, foi divulgada a oração do Mons. Arnóbio, com o lembrete de que seu uso é privado, mas, autorizado pelo Bispo Diocesano de Sobral.

%d blogueiros gostam disto: