Dia 14, Guarany elegerá sua nova diretoria

O Guarany vai passar um bom tempo longe dos gramados por falta de jogos para disputar, mas nem por isso deixará de figurar na mídia em razão das eleições marcadas para o dia 14 de maio, sábado, quando serão eleitos o presidente e vice-presidente da diretoria executiva, respectivamente, para um mandato tampão em substituição ao Veras e Mário Júnior, que foram afastados pelo Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol do Ceará, por 500 dias. Terminou ontem o prazo para inscrição de chapas lançadas pelos candidatos que vão concorrer ao pleito. Como essa edição foi encerrada antes do prazo para as inscrições das chapas, não temos os números exatos de candidatos inscritos.

Todavia, fluíram nos bastidores que quatro candidatos seriam confirmados e como novidade apareceu Luiz Melo Torquato, que desde 2013 está afastado de qualquer movimento político do clube, porém, agora está entre os que pensam voltar a presidência do time, com registro de sua candidatura. O Hélio da Farmácia que estaria fora de cogitações por questões de ordem familiar, mudou de idéia e já admite ser candidato, com ressalva de transformar o clube em empresa que ele considera legitimo, para salvaguardar a legalidade e o direito real de um time de futebol.

Não é de hoje que o Hélio vem lutando pelo Guarany. A contribuição dele somada as gestões ao tempo do Luiz Torquato e a do Luizinho, além da vivência com outras diretorias, pode chegar a uma década de trabalho eficiente e muito proveitoso com experiência igual ou melhor a tantas raposas que já passaram pelas hostes rubra negras. Falar no Dr. Erivaldo Mororó é ter a certeza de que o Guarany ganharia não só um grande presidente, mas um desportista que o futebol tem muito a oferecer, pois ficou claro nas duas passagens dele pelo time, apesar do pouco tempo que lá esteve, foi um administrador por excelência, a ponto de lhe encher de orgulho por achar ser um dirigente pé quente e que tem uma larga folha de serviços prestados ao rubro-negro a partir do começo das atividades como médico do time. Raimundo Filho dispensa comentários como pessoa e servidor fazendário, não esconde ser torcedor fervoroso do Cacique do Vale, mas que ainda não ocupou cargos na diretoria, estando isento de qualquer análise por nunca ter sido diretor, pois toda vez que foi chamado deu o não como resposta. Outro pretenso candidato Luiz Melo Torquato, pode voltar a presidência do Guarany, depois de mais de três anos afastado. Torquato tem uma vida na história do Guarany a partir de 1982, quando foi presidente pela primeira vez, quando era neófito no assunto por ser na época um aficionado pelo turfe. Durante toda trajetória de 31 anos com ele em atividade, o Guarany já experimentou a 2ª divisão cearense, assim como em competições nacionais como o campeonato brasileiro da Série B, Taça de Prata, Campeonato Brasileiro da Série C em duas oportunidades e o mais importante  deu o titulo inédito ao futebol cearense de campeão brasileiro da Série D em 2010.

Depois de deixar a presidência para dar lugar ao Luizinho, Torquato passou a ser presidente do Conselho Deliberativo, deixando em 2013 para dar lugar a Sebastião Albuquerque. Luiz Torquato é um forte candidato e á quem diga que ele tem votos suficientes para se eleger nas eleições de 14 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: