A Carência Afetiva é um Vazio que deve ser preenchido pelo Amor

A expressão ‘estou carente’ corresponde também a um pedido indireto de atenção e afeto, coisa com a qual também não concordo. Não creio que se deva pedir amor. Ou uma pessoa está encantada comigo, e estará disposta a ser amorosa e dedicada de forma espontânea, ou eu devo fazer uma séria autocrítica. Em vez de pedir amor e atenção, é importante procurar si amar, buscar sua própria nutrição emocional dando amor a si mesmo, pois para amar a si mesmo é preciso dedicação e disciplina.

As carências Emocionais do amor são ainda desenvolvidas nas fases de gestação da criança, Ouve-se com frequência a frase: ‘Tive uma infância sofrida, por isso fiquei com uma carência afetiva muito grande, essa carência pode contribuir para um vazio existencial que pode levar alguns jovens buscar preencher esse vazio com Álcool,Drogas e até prostituição.

Para sabermos se esse tipo de expectativa é justo e saudável, precisamos compreender as relações existentes entre nossas vivências infantis e o que somos depois de adultos. Há uma tendência nas pessoas em geral – e também em muitos Terapeutas – de estabelecer uma correlação entre episódios do passado e traços da personalidade de um adulto. ‘Fulano ficou assim porque passou por tais situações na infância’ e outras frases do tipo são comuns.

Estudos longitudinais, verificou que  pessoas que foram criadas sem Amor e Afeto têm mostrado resultados muito importante. Por exemplo: por duas décadas foram acompanhados filhos de mães esquizofrênicas, para saber quantos deles cresceriam com distúrbios psíquicos graves.

A energia do Amor é uma terapia para todas as fases da vida, como carinho, afeto e atenção são ingredientes que compõe esse tempero da felicidade do ser Humano.

Carlos Renato C. Monte

Psicanalista /Professor Universitário

Psicoterapeuta CRT/4951

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: