Alunos de universidade fazem a diferença na Educação Ambiental

Contribuir para a redução do quadro de vulnerabilidade social, ambiental e conscientizar as crianças a respeito dos resíduos sólidos, o projeto “Reciclando e Empoderando Vidas” que trabalha para melhoria de vida de um grupo de catadores de lixo do município de Mucambo, localizado no oeste do Ceará. O Time Enactus (Ação e Empreendedorismo) em apoio da empresa Braskem (Empresa química e petroquímica brasileira sediada na cidade de São Paulo). O projeto foi desenvolvido pelos 12 alunos de diferentes cursos do IFCE-Sobral (Instituto Federal do Ceará), com a missão de juntar todo o material reciclável em recipientes localizados nos pátios das escolas. Um grupo de catadores irá comparecer às escolas, recolhendo todo o material e irá dar a destinação correta. Com isso a cidade de Mucambo ganha escolas mais limpas, alunos conscientes, além de gerar renda através dos resíduos.

A ideia inicial do projeto busca não só trabalhar com os catadores da região, mas participar ativamente da educação ambiental de alunos das escolas públicas do município, conscientizando sobre a importância da reciclagem e separação dos resíduos sólidos, a equipe do projeto busca adquirir equipamentos de proteção individual, para que os catadores trabalhem seguramente, além disso, capacitá-los, promovendo palestras sobre reciclagem e empreendedorismo e como legado em cada escola deixar coletores apropriados para a coleta seletiva, assim o projeto seria permanente e de maior visibilidade.

Um dos destaques é a participação voluntária e incansável dos alunos de diferentes cursos do IFCE, que passam por uma seleção que tem apenas um pré-requisito: comprometimento. Eles precisam dedicar horas de seu tempo na elaboração de diferentes projetos, se dividindo em setores, que destacam suas potencialidades, com um mesmo objetivo em comum, ajudar a comunidade a colocar em prática o empreendedorismo e tentar suprir necessidades da mesma com coisas simples e que irão ter um retorno futuro. Ao visitá-los no Instituto percebe-se de imediato a paixão que todos têm pelo projeto, a vontade de dar certo. Mesmo com seus próprios trabalhos e afazeres da universidade, e sem incentivo financeiro, pode se notar que o projeto foi de fato um divisor de águas na vida desses estudantes, que esperam sinceramente que suas simples ações tenham um impacto duradouro na vida do outro, para uma mudança de hábitos de todo um município. O projeto “Reciclando e Empoderando Vidas” trouxe à sensação de empoderamento a vida desses alunos que passaram de simples estudantes a pessoas ativas que fazem a diferença no social e compartilham de seus conhecimentos adquiridos em sala de aula. No depoimento de todos percebe-se que eles aprenderam bem mais com os catadores e a comunidade do que o contrário.

 

Tempo de degradação dos materiais

 

Por Gabrielle Melo, Carolina Mendes, Laura Farias,

Camila Lima e Auricélia Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: