Assaltos constantes e pouca segurança amedrontam moradores do bairro Sinhá Saboia

Sensação de insegurança e impunidade. Assim pode ser classificado o sentimento de moradores e comerciantes nas proximidades da Av. Fernandes Távora, no bairro Sinhá Saboia, que sofrem com assaltos constantes e pouco podem contar com a ajuda da Polícia Militar, que alega problemas de estrutura e contingente na região.

Com uma área que mescla casas e apartamentos dividindo espaço com estabelecimentos comerciais de vários ramos, a Avenida Fernandes Távora tem grande movimentação durante o dia, mas no final de tarde, principalmente nas vias que dão acesso, assaltos têm sido constantes.

Segundo um comerciante da região, que preferiu não se identificar, já que seu estabelecimento é bastante conhecido, num período de 15 dias, foram cerca de quatro assaltos registrados na região. “Graças a Deus o meu estabelecimento não foi roubado, mas sempre vemos aqui na frente, além de pessoas comentando. Eles chegam mesmo, sem cerimônias e levam o que você tiver”, afirmou.

Uma característica dos criminosos é o fato de assaltarem principalmente as mulheres e fugindo em bicicletas e motocicletas, em sua maioria as famosas “cinquentinhas”. De acordo com uma arquiteta que mora na região e estava voltando para o trabalho, por volta das 16 e foi assaltada, o pior de tudo é a sensação de impunidade.

A moradora afirmou que saía de casa e ao entrar em seu veículo, um jovem de bicicleta a abordou, atacou a sua bolsa e seu celular. Ela confirmou que reagiu, uma vez que o assaltante estava desarmado e ainda correu atrás dele, mas não conseguiu alcançá-lo. Ela ligou para os policiais e nada de viatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: