Centenário do Correio da Semana contará com livro histórico e revista comemorativa

Revista sob coordenação de Padre Lucas, edição de Silveira Rocha e parceria com o Grupo Alternativa estará nas bancas no aniversário do jornal, 31 de março. Livro está previsto para novembro

No ano em que celebra seu centenário, o Jornal Correio da Semana contará com a elaboração de um livro organizado por professores do curso de história da Unidade Vale do Acaraú (UVA) e uma revista comemorativa produzida em parceria com o Grupo Alternativa. O livro, que está em fase de definição e elaboração dos conteúdos, está previsto para novembro deste ano. A proposta é que a obra conte com coletâneas de artigos que retratem a importância do Correio da Semana na produção de pesquisas. Já a revista será lançada no dia 31 de março, no Becco do Cotovelo. Também haverá uma sessão solene na Câmara Municipal de Sobral. Agendada para o dia 26 de março, a sessão especial pretende lembrar os nomes que fizeram história no jornal.

“O jornal é um bem cultural e social e fundamental para nós é o conteúdo”, ressalta o diretor do jornal Correio da Semana, Pe. Lucas do Nascimento Moreira. Ele lembra que o Correio, fundado por Dom José Tupinambá da Frota em 31 de março de 1918, é o jornal mais antigo em circulação no Ceará e o segundo mais antigo do Nordeste, superado apenas pelo Diário de Pernambuco, fundado em 1825.

Para o professor do curso de história da UVA, Denis Melo, o jornal é essencial nas pesquisas realizadas pelos historiadores. “O Correio da Semana é um espaço aberto de construção e desconstrução da sociedade local. Representa a cidade, informa e guarda as memórias”, avalia. Ele disse ainda que o Correio da Semana é fundamental ao retratar atividades da Igreja e dos intelectuais.

Marques Araújo, do Grupo Alternativa, garante que é um orgulho fazer parte do centenário do Jornal. “Este é um momento histórico. Estamos empenhados nesse trabalho de divulgação da revista. É um orgulho fazer parte desse processo. Não só a revista, mas o livro vão entrar para a história”, garante.

Jornal Multifacetado

A proposta do livro é discutir o jornal com várias temáticas. “O livro irá discutir o jornal em várias perspectivas: os sons da cidade, a cidade multifacetada”, explica Denis Melo. “Boa parte dos alunos do curso de história utilizam o Correio da Semana como fonte para entender o contexto da cidade. A proposta do livro é mostrar como nós historiadores nos apropriamos do jornal como fonte de pesquisa”, completa o também professor de história da UVA, Carlos Augusto Pereira dos Santos.

O livro acadêmico contará com coletâneas de artigos de profissionais e estudantes não apenas do curso de história, mas também da faculdade de educação. Além disso, haverá entre os artigos alguns fac-símile com trechos do jornal.

A ideia surgiu a partir das comemorações do centenário do Correio da Semana. “O Correio da Semana é a fonte de pesquisas mais privilegiada que temos na cidade”, ressalta Denis Melo. Ele explica que o jornal pode ajudar o pesquisador a compreender como os assuntos eram tratados pela sociedade ao longo do século.

O jornal traz uma conexão entre o passado e o futuro. “O Correio da Semana é o jornal de hoje e de ontem, trazendo uma representação social e religiosa”, destaca professor Denis Melo. Para Carlos Augusto, um ponto de destaque no jornal é sua coerência com a linha editorial, que não mudou ao longo do tempo. “O veículo é bem identificado como um jornal católico, trazendo informação e formação”, define.

%d blogueiros gostam disto: