Escolas discutem superação da violência com estudantes em Sobral

Colégios Coração de Jesus, São Francisco e Sant’Ana desenvolvem ações em sala de aula, além de palestras e seminários para tratar tema da Campanha da Fraternidade

Poemas, vídeos, trabalhos em grupo, recortes em sala de aula, palestras e seminários. Nas escolas católicas de Sobral, a criatividade dos educadores impera para que as crianças e os adolescentes possam discutir de forma lúdica o tema da Campanha da Fraternidade deste ano: “Fraternidade e superação da violência”. O objetivo é que os estudantes possam construir formas de superar a violência na sociedade. Colégios como Coração de Jesus, São Francisco e Sant’Ana desenvolvem ações para que os alunos tenham consciência de seu papel na superação da violência.

Na semana da mulher, os alunos do ensino médio do Colégio Coração de Jesus tiveram palestra sobre a Violência contra a mulher, projeto desenvolvido pela professora Jaqueline Gomes e pelo coordenador do Ensino Médio, Adrielson Aguiar. “Queremos problematizar a questão de violência contra a mulher”, explica a professora.

No entanto, a discussão acerca do tema da superação da violência começou logo que a Campanha da Fraternidade foi lançada na quarta-feira de cinzas, 14 de fevereiro. A temática foi trabalhada pelos alunos do Colégio Coração de Jesus em atividades dentro e fora da sala de aula. Os estudantes fizeram trabalhos em grupo, recortes em sala de aula, além de produção de poemas e textos em prosa. “Os alunos abordaram os diversos tipos de violência em encontros dentro e fora da sala de aula”, explica a coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental 2, professora Lindalva Mendes Ibiapina. A escola também participou de ações da Igreja como a Caminhada pela Paz.

De acordo com Lindalva, a superação da violência é uma temática atual que necessita ser discutida entre as crianças e jovens. “A criança e o adolescente precisam desenvolver no tempo certo a consciência de que precisam promover a paz nos ambientes onde vivem”, destaca.

Orientação

A apresentação do tema da Campanha da Fraternidade no Colégio Sant’Ana contemplou desde crianças do Infantil 5 até os adolescentes do Ensino Médio. Para as crianças do Santaninha, a explanação foi lúdica e contou com encenações e apresentações do cartaz da Campanha. “Também retratamos a família e a importância de superar a violência começando em casa”, explica o coordenador da orientação religiosa do Colégio Sant’ana, professor João Alves de Araújo Junior.

A construção de valores foi o mote das ações voltadas para o Fundamental 1, que contempla os estudantes do primeiro ao quinto ano. Houve explanação sobre o assunto com apresentação do cartaz da Campanha e valorização de valores como solidariedade, união, respeito, igualdade, fraternidade. A abertura oficial da Campanha foi celebrada com santa missa no dia 28 de fevereiro presidida pelo capelão do Colégio, Pe. Fábio Soares. Além da celebração, houve reflexões sobre o tema. Os eventos foram realizados pela manhã e à tarde para os dois turnos.

“Também estamos abordando o tema da superação da violência nas aulas de religião e nas aulas de filosofia”, destaca professor Junior. Ele disse ainda que continuarão a ser desenvolvidos ao longo do ano seminários, debates, gincanas e eventos que cabem à orientação religiosa, além de atividades interdisciplinares com áreas como língua portuguesa, redação, sociologia e filosofia. “Todos os anos o tema da Campanha da Fraternidade é levado para a sala de aula”, completa o professor lembrando que o colégio também tem semanalmente um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento nas quartas-feiras.

“Com certeza é urgente falar sobre a violência que é cada vez mais gritante e nós como Igreja não podemos ficar passivos. Precisamos de paz e o principal antídoto é o respeito ao próximo”, ressalta o professor completando que é urgente reforçar as famílias como promotoras da paz.

Valores

Anualmente, o Colégio São Francisco promove um seminário sócio-filosófico para abordar o tema da Campanha. Neste ano, a ação será realizada no dia 24 de abril. O professor responsável pela ação,Flávio Nascimento de Sousa, explica que o objetivo é suscitar uma consciência crítica nas crianças e adolescentes. “O tema da Campanha este ano veio contribuir para a realidade e despertar a consciência pacificadora e construtora de paz. No seminário, criamos nos jovens a consciência crítica acerca do que acontece a nível nacional, regional”, ressalta. O tema é trabalhado desde crianças de 9 anos até adolescentes do Ensino Médio. Para o professor, a temática é atual e será trabalhada inicialmente em sala de aula culminando com o seminário.

%d blogueiros gostam disto: