Fazenda da Esperança lança campanha para ajudar vítimas de ciclone em Moçambique

Ciclone Idai, que atingiu Moçambique causando mais de 300 mortes, afetou dois centros de recuperação e uma creche da Fazenda da Esperança

A Fazenda da Esperança iniciou uma campanha internacional para socorrer as vítimas do ciclone Idai, que destruiu a cidade portuária de Beira, a segunda maior de Moçambique, com ventos de mais de 177 km/h, seguidos de chuvas torrenciais. O ciclone deixou mais de 300 mortos e cerca de 15 mil pessoas a espera de resgate.
Toda a estrutura das unidades de recuperação de dependentes químicos masculina e feminina da Fazenda da Esperança, localizadas na região de Chimoio – Dombe, em Moçambique, também foi atingida pelo ciclone, bem como o Centro Infantil Chitaitai, internato para 200 jovens e escola para 900 alunos. Móveis, colchões, cozinha e capela foram tomados pela água e lama. Os jovens e voluntários da Fazenda conseguiram alojamento na casa das religiosas da congregação Irmãs Pequenas Missionárias e no hospital próximo às dependências da comunidade terapêutica. Todos passam por dificuldades.
“A roupa que eu estou usando é a que vesti desde sexta-feira. Nossa roupa foi para a lama, tudo está na lama. Mas Deus nos ampara, estamos sem água, comida também não temos o suficiente. Vamos tentar comprar algo para comer. Mas, estamos bem, a água abaixou, porém, a casa está toda suja por causa da lama”, conta Marta, voluntária da Fazenda.
“Os animais que nós tínhamos: 60 cabritos, 50 porcos e 200 frangos, morreram todos. Porém, as pessoas estão tirando da lama para comer. Agora as águas estão baixando e começam a aparecer corpos em todo lado, até nas árvores e são muitos os desaparecidos”, relata Ildo Foppa, voluntário da missão.
Ação de ajuda para Moçambique
Segundo Frei Hans Stapel, um dos fundadores da Fazenda da Esperança, a campanha tem o intuito de socorrer não só as vítimas que vivem na missão da comunidade terapêutica, mas toda a população que está ao redor e que perdeu vidas, casas e recursos para sobreviver. “Nossa missão da Fazenda da Esperança se tornou uma ilha, as pontes caíram, as estradas foram destruídas pelas chuvas (…) é uma coisa muito triste”, conta o Frei em um vídeo divulgado nas redes sociais.
Frei Hans pediu “a todos, de boa vontade”, que colaborem com a campanha, para que possam, o mais rápido possível, fazer “chegar alimentos para toda esta multidão que está totalmente isolada”.
Nelson Giovanelli, também fundador da Fazenda da Esperança, explicou que os recursos doados através das contas bancárias divulgadas vão chegar ao seu destino por meio dos missionários da Fazenda que residem em Dombe e também por meio da Diocese de Chimoio, onde a missão está inserida. “As necessidades mais urgentes são comida e bebida”, destacou Giovanelli.
Em Sobral, a campanha está a cargo dos voluntários da Fazenda da Esperança São Bento, localizada no distrito de Patriarca. Maiores informações podem ser obtidas pelos fones (88) 3611-0054, (12) 3128-8913 e (12) 99664-6989 (WhatsApp).

Doações podem ser feitas através das contas:
Banco Bradesco
Agência 0415-4
Conta corrente: 96696-7
Família da Esperança
CNPJ 13.098.590/0001-89

Banco Itaú
Agência 7983
Conta corrente: 10365-1
Família da Esperança
CNPJ 13.098.590/0001-89

%d blogueiros gostam disto: