LUTA DE CLASSES É PAPO DE JUVENTUDES SIM!

Fotinha

“A história da sociedade até aos nossos dias é a história da luta de classes”

(Karl Marx)

Adolescentes e jovens das regiões de Sobral, Itapipoca e Tianguá estiveram reunidos nos dias 13 e 14 de maio no Centro de Treinamento de Sobral – CETRESO para participar do encontro que refletiu a temática LUTA DE CLASSES.

A atividade é parte das ações do projeto REDES ECOFORTE que está sendo executado pela Cáritas Diocesana de Sobral em parceria com a Rede Cáritas e a Rede de Intercâmbio de Sementes – RIS.

O Projeto tem um tripé de ações referente a implementações, mobilizações e formações para agricultores/as que estão fazendo parte das Casas de Sementes. E, uma ação é voltada para formação e articulação de jovens camponeses tendo em vista o seu protagonismo e permanência em seus territórios.

O debate sobre o processo histórico da Luta de Classes nos fez refletir a atual conjuntura brasileira e a organização da Classe Trabalhadora que resiste e faz frente diariamente ao Capitalismo que acoplado ao Estado exclui e diminui o direitos sociais, principalmente do povo nordestino.

As juventudes puderam refletir sobre as lutas de classes, e como se organiza a sociedade perante aos fenômenos sociais de tensão ou antagonismo existentes entre as diferentes classes sociais existentes devido aos interesses capitalistas, dando forma ao conflito que se expressa nos campos econômicoideológico e político.

O Levante Popular da Juventude de Sobral se fez presente na roda de conversa para partilhar como vem se organizando na região e fazendo o enfrentamento ao Capital e oligarquias locais. O método de ação tem sido fazer manifestações de ruas, os escraches em locais públicos, ocupação nas universidades, trabalho de base nas periferias e apoio na luta pela Reforma Agrária.

Como exercício prático do debate, um júri foi dramatizado pelos jovens,dois grupos foram formados, de um lado o socialismo representado pela classe trabalhadora e do outro, o capitalismo representado pela burguesia. As juventudes soltaram a criatividade e o conhecimento construído nas bases e no encontro.Fizeram da apresentação teatral um espaço de debate argumentativo que enriqueceu a análise crítica de todos/as.

Para Jacinta Maria da comunidade de Lagoinha, município de Itapipoca, o encontro trouxe questões muito positivas para os participantes e que o aprendizado foi muito grande “O encontro ajudou a abrir a nossa mente e acredito que estamos mais preparados para algumas situações e agora já consigome encontrar na sociedade e nesse processo como um todo”. Afirmou.

Posterior a alguns encaminhamentos e compromissos das juventudes para permanecerem mobilizados, todas/os voltaram para seus municípios cheios de conhecimentos, ideias e historias para contare mobilizar suas comunidades.

 

Juventude que ousa em LUTAR, constrói o projeto Popular!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: