Mailson Furtado, varjotense, é o vencedor do Prêmio Jabuti

José Luís Lira
Mailson Furtado, 27 anos, artista, poeta, odontólogo, formado pelo Campus da UFC em Sobral, “o filho do seu Rodrigues e pai do Fernando”, como se apresenta no seu facebook, é o vencedor damais tradicional premiação literária do país, o Prêmio Jabuti, em sua 60ª edição, promovido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Além da consagração, o autor ganha R$ 100 mil.
Seu livro “À Cidade” foi escolhido o livro do ano, entre os ganhadores de todas as categorias do Jabuti 2018. A cerimônia ocorreu, quinta-feira, dia 8/11, no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo.
A coluna Temas Cotidianos dedicou-se ao livro em 15 de julho de 2017, e iniciávamos o texto assim: Mailson Furtado, poeta, odontólogo, pai de família, amigo, sorriso fácil, ator e poderíamos refletir – o que é a arte? Furtado é artista que desempenha bem todos os papeis que citei. Aos 25 anos lança “À Cidade” em 4 tempos: presente, pretérito, pretérito mais-que-perfeito, futuro do pretérito. Menino do mato, tendo chegado à cidade aos quase 11 anos, fui afeito à vida simples do campo. Poderia até parafrasear Leonardo Mota, eu saí do mato, mas, o mato não saiu de mim. Todavia, pude compreender a cidade de Mailson até porque vivi nela, embora que na parte serrana e nosso autor no sertão. A região é a mesma que só conhece duas estações, inverno e verão, quando “a cidade arde… que arde às dez da manhã em diante” e finalizava assim: Com o verbo no presente, parabenizo o autor, e no futuro, almejo novas obras de valor que a cada dia aumenta. “À cidade”, de Mailson Furtado, é leitura agradável, densa e variada.
Literariamente parabenizamos o ilustre colega e como conterrâneos, não deixamos de registrar tal feito no jornal mais antigo em circulação no seu Estado natal, de sua região, da nossa Diocese de Sobral.
Nossos Respeitos!

%d blogueiros gostam disto: