Pe. Edinardo Oliveira toma posse da Paróquia de São João Batista em Celsolândia como administrador paroquial

A liturgia da Epifania do Senhor (manifestação de Deus) juntou padres, seminaristas, comunidade paroquial, o bispo diocesano Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, familiares e amigos do Pe. Francisco Edinardo Gomes de Oliveira na noite do sábado (5) na Paróquia de São João Batista, na localidade de Celsolândia, situada no município de Acaraú para sua posse como novo administrador paroquial.
Dom Vasconcelos lembra que a Epifania é celebrada de forma popular como “festa de reis” e que devemos seguir o exemplo dos Reis Magos: “É curiosos que eles foram adorar o Rei dos judeus. Eram homens pagãos; estrangeiros que sabiam ler os sinais de Deus. Reconheceram a luz de Deus guiados pela estrela. Os magos se dirigiram até onde Jesus estava e ofereceram presentes dignos de um rei: ouro, incenso e mirra. Ouro porque reconheceram a sua realiza, incenso porque reconheceram a sua divindade e mirra reconhecendo a sua humanidade. Aquele menino era totalmente Deus e Homem”, ressalta ele.
Segundo o bispo o papel de um padre é fazer com que todas as pessoas que são confiadas aos seus cuidados sejam inseridas no Reino de Deus: “Todos os povos são convidados a fazer parte do povo de Deus que é a Igreja. Ela é aberta para todos os povos, ninguém é excluído dela desde que reconheça que Jesus é Deus, é rei, nosso Salvador”, enfatiza Dom Vasconcelos.

Missão contínua
Deus é especial para todas as nações. De acordo com Dom Vasconcelos, na paróquia de Celsolândia existe uma nação: “Uma nação indígena, os primeiros habitantes desta terra. É uma nação que tem cultura própria. É necessário viver a unidade da pluralidade, respeitar as diferenças. Os magos representavam o diferente”, ressalta ele ao lembrar que quando se chega a uma paróquia grande ou pequena, seus habitantes são o povo de Deus.
O bispo de Sobral se mostra confiante com a decisão tomada no envio de Pe. Edinardo para a comunidade de Celsolândia: “Ele assumiu hoje esse ministério, com amor no coração, boa vontade e determinação. Ele tem colaborado com o Pe. Jesuíno na coordenação diocesana de pastoral. Ele é capaz e tem clareza sobre a ação pastoral que que precisa ser desenvolvida. Peço aos cristãos que colaborem com ele nesse trabalho”, conclui.
Pe. Edinardo Oliveira agradeceu o dom de sua vocação e a confiança depositada em seu serviço por Dom Vasconcelos: “Primeiro tenho a agradecer a Deus e Dom Vasconcelos que diante de minha pouca idade e primeiro ano de sacerdócio que completei dia 28 de dezembro agradeço a confiança e ensinamentos. Agradeço a todo este povo aqui presente”, agradece ele ao ressaltar que existe alguém muito importante que o liga com a comunidade e é a razão de sua missão: Jesus Cristo.

%d blogueiros gostam disto: