Plano de arborização pretende dobrar plantio de árvores em Sobral

Expectativa é passar de 110 mil para 220 mil árvores no município, seguindo recomendação da Organização Mundial de Saúde

Aumentar a cobertura vegetal de Sobral, diversificando e priorizando o uso de espécies nativas da caatinga, para gerar benefícios ambientais, climáticos e de convivência urbana são os principais objetivos do Plano de Arborização de Sobral. O documento, que passou por um período de seis meses de elaboração por uma equipe multidisciplinar, está se consolidando. A expectativa é dobrar o número de árvores estimadas no município, passando de 110 mil para 220 mil. As linhas de atuação do plano devem ser cumpridas em até 10 anos.
“O plano tem a meta de obedecer a recomendação da Organização Mundial de Saúde de que haja uma árvore para cada habitante no mínimo. Como Sobral tem 220 mil habitantes, tem-se a meta de ter no mínimo 220 mil árvores. O plano estimou que nós já temos 110 mil árvores. Temos mais de 100 mil árvores para plantar”, ressalta o diretor de Parques, Jardins e Unidades de Conservação da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMA), Bruno Ari. Na primeira fase de execução, mais de 30 mil árvores já foram plantadas. Além disso, foram distribuídas à população cerca de 50 mil árvores. “Esperamos já neste ano ter uma cidade mais bonita, mais colorida, mais arborizada e menos quente para que os espaços públicos sejam ocupados, favorecendo o convívio. Esse é o principal objetivo”, avalia.
Segundo Bruno Ari, o plano de arborização em Sobral é “um instrumento que vai nortear todas as ações relacionadas à arborização urbana no município”. Ari explica que foi realizado um diagnóstico de como está a situação atual da cobertura vegetal e um planejamento de como serão as ações do plano, definindo áreas prioritárias com carência de cobertura vegetal. Também foram feitos questionamentos acerca das espécies mais adequadas ao meio urbano e ao clima local, categorizadas em listas baseadas em critérios técnicos. “Foi ouvida a população no processo de elaboração do plano, com entrevistas, visitas para compilar os dados e fazer um plano adequado para a cidade de Sobral do ponto de vista físico e social”, garante.

Espécies adequadas
Bruno Ari também explica que durante a elaboração do plano foram pensadas espécies adequadas ao meio urbano, ou seja, que não vão gerar conflitos com calçadas, com fiação elétrica. “Árvores de grande porte estarão nos parques enquanto árvores de pequeno e médio porte nas calçadas, evitando conflitos na cidade”. Foram priorizadas as espécies nativas por serem mais adequadas ao clima local. Entre as espécies nativas que serão incentivadas estão o Ipê Roxo, Pau Branco, Jucá, Carnaúba, Flor do Mulungu e Cedro. Em um processo gradual, as espécies inadequadas serão substituídas por outras. “Mas isso em um processo lento para evitar que tenhamos perda de cobertura vegetal”, garante.
Empresas interessadas em contribuir com a arborização podem através do “Compromisso Verde” adotar áreas públicas para arborizá-las e cuidar delas. A população também pode contactar a AMA e solicitar o plantio de árvores em sua calçada ou em alguma área próxima à sua casa onde a pessoa possa adotar a planta. “A AMA tem uma gerência de educação ambiental que, em paralelo ao plano, está promovendo uma série de ações de conscientização sobre a importância da arborização”, completa.

Serviço
AMA
Endereço: Av. José Euclides Ferreira Gomes, 341 – Campo dos Velhos, Sobral
Telefone: (88) 3611-2016
http://sobralarvores.com.br

%d blogueiros gostam disto: