Plano de trabalho do projeto “João de Barro” é apresentado de forma oficial pela prefeitura de Sobral

Com o objetivo de construir casas de alvenaria em substituição a casas de taipa existentes no bairro Sumaré, o projeto firmou em reunião, termo de fomento entre a secretaria de Habitação e Assistência Social e o Centro de Promoção Humana Padre Ibiapina (CEPROHPI)

O plano de trabalho do projeto “João de Barro” foi apresentado na tarde da quinta-feira, 28, em uma reunião na Prefeitura Municipal de Sobral. Momento que tinha como objetivo a assinatura do documento e orientações necessárias para gerar as liberações do projeto contou com a presença do secretário de Obras, mobilidade e serviços públicos, David Machado Bastos, da vereadora Alessandra Ponte de Queiroz Miranda, do diretor do CEPROHPI, Pe. Lucas Moreira, do assessor jurídico Tales Diego de Menezes, de Dr. Neto, engenheiro da secretaria de Habitação e Assistência Social e, representantes do setor contábil.
A estruturação do plano consiste em um chamamento público entre a prefeitura municipal, que financiará o projeto e o CEPROHPI. O principal objetivo é levar incentivo e apoio às famílias de baixa renda na construção de casas de alvenaria em substituição a casas de taipa existentes no bairro Sumaré, beneficiando pessoas de baixa renda que vivem em condições sociais vulneráveis.
Segundo o projeto, são previstas as construções de 29 moradias, sendo 14 em um primeiro momento e 15 posteriormente. De acordo com a vereadora Alessandra Ponte: “Estamos em uma reta final para que as pessoas sejam beneficiadas. Sabemos que se o projeto der certo, podemos levá-lo para outros bairros além do Sumaré. De princípio, o projeto beneficiará 14 famílias, porque precisamos ir por etapas, organização, transparência, responsabilidade e compromisso”, ressalta ela.

Metodologia
O Centro de Promoção Humana Padre Ibiapina será responsável pela mão de obra não especializada para serviços diversos em forma de mutirões, por meio de colaboradores e terá como agente financeiro, a Prefeitura Municipal de Sobral. O valor estimado é de R$585.693,79 (quinhentos e oitenta e cinco mil, seiscentos e noventa e três reais e setenta e nove centavos) a serem pagos em quatro parcelas. Segundo o secretário de Obras, Mobilidade e Serviços públicos, David Machado Bastos, conforme o centro for executando as casas e atingindo as metas presentes no plano de trabalho, vão ocorrendo as liberações seguintes: “A reunião de hoje se resumiu na questão estrutural, é uma etapa burocrática que a gente precisa ter que é discutir o plano de trabalho”, enfatiza.
O projeto tem início previsto para o primeiro semestre de 2019, com previsão de conclusão em até doze meses. De acordo com David Bastos, em projetos como esse a fiscalização necessita ser frisada: “Como vamos fiscalizar, o CEPROHPI tem responsabilidades sérias em relação a isso, porque iremos repassar recursos públicos que irão receber as parcelas subsequentes. Basicamente, a reunião de hoje foi orientativa, cumprindo uma primeira etapa que é a assinatura do plano de trabalho, que vai gerar as liberações primárias e a forma da gente poder fiscalizar o projeto”, conclui.

%d blogueiros gostam disto: