ENGANA-SE x ENGRANA-SE

A imprensa já vem dando destaque especial à 22ª edição do Carnabral, evento considerado o maior carnaval fora de época do Estado. A festa ocorrerá no próximo final de semana, ou seja, nos dias 15, 16 e 17 de novembro.
Durante esses anos a micareta vem contando com total apoio do Poder Público Municipal, que contribui com infraestrutura, segurança e atenção, o que, muitas vezes, outras movimentações festivas não conseguem com a mesma facilidade. Para os organizadores, além de trazer muita diversão e alegria para a população, o Carnabral também aquece a economia local anualmente nesse período.
Mesmo reconhecendo que a festa já está praticamente inserida no calendário festivo do município, eu sugiro um olhar mais crítico e imparcial quanto aos seus possíveis benefícios e malefícios. Ou seja, sou a favor de que sua realização deve ser mais questionada.
Por exemplo, para a cidade e para a sociedade em geral, o Carnabral vale a pena? A quem realmente beneficia? É levado em conta o saldo de coisas negativas que sempre fica? Sua realização enaltece ou denigre o nome da cidade?
Sopesando-se os prós e os contras, os fatos degradantes verificados antes, durante e depois desses três dias, e de acordo com depoimentos de muitas foliões, ouso dizer que os benefícios não são tão positivos e nem compensadores como o que os promoventes propagam. Agora, o que é evidente e notório é que uma pequena minoria aufere elevados lucros financeiros, levando daqui muita grana e deixando estragos pra prefeitura consertar. Ou seja: a primeira parte (folião), ENGANA-SE; a segunda (promovente), “ENGRANA-SE” – enche os bolsos.
Eis aí a mais plausível razão para que o Carnabral atinja mais uma edição, não obstante já demonstre sinais de perda de força. Mesmo assim, continua recebendo o apoio e o patrocínio da prefeitura, de parte da imprensa e de empresários locais que, na teoria, defendem o bem de Sobral, o respeito e a moralidade. E, apesar de tudo, muita gente continua se inebriando com o “esplendor” do evento e se deixando enganar.
Na minha modesta opinião, que pode perfeitamente ser contestada, engana-se quem acredita que a realização da festa é uma excelente fonte de entrada de recursos para Sobral, que gera empregos e que é uma oportunidade sazonal de ganho para pequenos comerciantes. Ponha isso à prova: Ouça, então, as reclamações de trabalhadores que viram no Carnabral uma esperança de dias melhores. Engana-se, também, quem acha que tudo transcorre, do início ao fim, na maior tranqüilidade e que o nome da cidade é mais divulgado. Duvide, e procure conhecer as ocorrências policiais.
Só não se deixa enganar quem toma conhecimento do reduzido número de empregos ofertados e do insignificante salário pago àqueles que trabalham sem segurança e sem garantia legal. Só não se deixa enganar também quem consegue descobrir a disparidade entre o volume de recursos arrastados pelos promoventes e o que fica no município.
E mais: não se deixa enganar quem consegue notar o abuso no consumo de álcool, das drogas, da liberdade sexual, da prostituição e dos desajustes familiares. Além disso, o aumento da violência nesses dias, apesar do grande esforço dos promoventes e do poder público. Sem contar que todo ano a população sempre aumenta, por conta de excessos ocorridos nesse período.
Só não é enganado quem consegue reconhecer que o nome Sobral pode até ser mais divulgado, sim. Mas como de uma cidade onde, nesta época, quase tudo se pode (e se faz), sem ser incomodado.
Por outro lado, engana-se quem julga que momentos como Carnaval, São João e até Carnabral – em si – são maléficos e devem ser abominados. Pelo contrário, tudo que anima, que traz alegria é benéfico, deve ser preservado e até incentivado. Detalhe: Mas desde que seja realizado dentro da legalidade, de forma responsável, ordeira e visando ao bem tanto de quem promove como de quem é beneficiado.
Só que o que ocorre é que muitos só visam tirar proveito financeiro, satisfação pessoal, nem que para isso o restante se arrebente. Embora alguns discordem e até nem gostem dessa afirmação, sustento que é isso que mais tem ocorrido. E é exatamente aí onde está o perigo.
Que você, folião ou não, não seja mais um a entrar para o rol dos que hoje remoem arrependimentos e amargam prejuízos decorrentes de atos irresponsáveis praticados numa dessas festas. Mas você que seja mais um a ingressar no bloco dos que aceitam questionar civilizadamente até que ponto vale a pena a realização dessa festa em Sobral.
Que seu bloco seja o dos que ainda sabem brincar com responsabilidade e equilíbrio. Desse modo, passada a folia, você retornará renovado e feliz para a luta do dia-a-dia. Tenha uma tranquila e saudável brincadeira!

DOMINGO NA RÁDIO EDUCADORA DE SOBRAL (CE)
(www.radioeducadora950.com.br)
Há alguns dias a Emissora está fora do ar, por conta de serviço de manutenção em alguns equipamentos. Caso seja concluído a tempo, amanhã a gente se encontra no Programa Artemísio da Costa na Educadora AM 950, das 10h30 às 12h30min. Notícias, reportagens, curiosidades, música de boa qualidade. Participe 3611-1550 // 3611-2496 // WhatsApp (88) 99618-9555  // Facebook: Artemísio da Costa.

%d blogueiros gostam disto: