Joio e trigo

Poucas & Boas- Joio e trigo - foto 1

Certa vez, Millôr Fernandes (Milton Viola Fernandes), desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, tradutor e jornalista brasileiro, que morreu aos 88 anos, em 27.03.2012, desafiou leitores com esta pergunta: “Qual a diferença entre o político e o ladrão?

 

Algum tempo depois, chega numa cartinha a resposta que mais lhe chamou a atenção: “Caro Millôr, após longa pesquisa cheguei a esta conclusão: a diferença é que um eu escolho; o outro me escolhe. Estou certo? Fábio Viltrakis, Santos-SP”. E Millôr replicou: “Puxa, Viltrakis, você é um gênio… Foi o único a encontrar uma diferença”.

 

Apesar da crítica mordaz oriunda da fértil inteligência de Millôr, esse curto relato remete a um urgente e mais aprofundado questionamento. E a principal motivação é exatamente a enxurrada de acontecimentos vergonhosos ocorridos dos últimos anos na área da política brasileira.

 

Lamentavelmente, esses fatos têm induzidos muitos brasileiros, e até estrangeiros, a jogarem todos (políticos e ladrões) num balaio só, o que é, em alguns casos, injustiça com alguns homens públicos sérios que ainda existem. Sendo assim, quem pode discernir uma coisa da outra? Político e eleitor, claro. Compete aos políticos sérios e bem intencionados mostrarem a cara, abrirem o verbo e levantaram seu repúdio àqueles que não o são. E mais: procurar de todas as formas extirpando os maus do seu meio. E à população resta procurar conhecer mais e melhor quem vai eleger, ou seja, para quem vai passar uma procuração em branco. Não só isso, mas também cobrar e exigir deles mais respeito e mais compromisso. Dessa forma, consegue-se separar o joio do trigo na política nacional. Do contrário, permanecerá tudo do mesmo jeito, o que é ruim para quase todos. E mais ainda para o povo.

 

Sem esforço

Semana passasa, com razão o Senado tirou os direitos políticos de Delcídio do Amaral. Conforme o perfil de muitos que permanecem na Casa, basta caçar um pouco que cassará muito mais.

 

Susto

Na manhã de segunda-feira (15), Professor Liduíno Sá (foto) sofreu um gravíssimo infarto do miocárdio, sendo levado imediatamente para o Hospital do Coração de Sobral. A equipe médica de plantão adotou alguns procedimentos (cateterismo, colocação de stents, etc.) e até o fechamento dessa edição (quinta-feira, 23h) Prof. Liduíno permanecia em coma induzido por precaução e para acelerar a recuperação. Unamo-nos, também, à família em oração! Fé e força, amigo Liduíno!

 

Haja coração!

Outro amigo que tenta se recuperar depois de violento AVC é Wilson Felinto (foto), ex-servidor da OI/Telemar. Já em casa, Wilson está sob cuidados de fisioterapeuta e fonoáudiólogo. E, no apagar das luzes da redação dessa Coluna, recebo ligação dando conta de que Professora Tereza Ramos seguiu para Fortaleza, a fim de tentar se recuperar de um Aneurisma Cerebral sofrido nessa semana. Que Deus cuide da saúde desses amigos e os devolva ao nossoconvívio com saúde recuperada!

 

Adeus, Batista!

Adeus, Batista

Depois de muita luta pela saúde, faleceu nesta quinta-feira em Fortaleza (CE) João Batista Cruz Sousa (foto), 59 anos, aposentado da Caixa Econômica Federal.  tendo trabalhado muitos anos na agência de Sobral. Seu corpo foi trasladao para Sobral e sepultado no Cemitério Jardim Eterno, em Sobral (CE).

 

Comprovado!

Concorridíssima a palestra proferida pela Coach e Palestrante Ana Paula Bastos Paiva ontem (sexta-feira, 20), no Centro de Convenções de Sobral.  O tema  explorado, “Mulher Moderna e seus Poderes”, empolgou a plateia feminina, que saiu maravilhada e enriquecida de novos conhecimentos. Para contratar ANA PAULA BASTOS PAIVA: E-mail: anapaula.bp@hotmail.comFones: (88) 99272-6374 (WhatsApp) // (88) 9689-2212

 

À Visa

Primeiramente um recado à Vigilância Sanitária do município: É bom ficar atenta para a alarmante proliferação de estabelecimentos que vendem refeições na cidade. Agora, alerta aos consumidores: Com “quentinhas” pra tudo quanto é lado, e se não houver a devida fiscalização, um dia alguém acostumado a fazer uma boquinha na rua entrará numa “quente”. Duvida?

 

Pérolas do Rádio

Reclamava um colega: “Ela tinha necessidade e da vez passada lhe dei uma mão. Mas nunca ganho um obrigado saído da boca dela”. Que o companheiro aprenda que a isso chamamos de cacófato. E que procure fugir deles, claro.

Domingo na Educadora (www.radioeducadora950.com.br)

Até amanhã, no Programa Artemísio da Costa na Educadora AM 950. Notícias, reportagens, curiosidades, entrevistas e a música de qualidade. Ligue e participe 3611-1550 // 3611-2496.

 

LEIA, CRITIQUE E SUGIRA

www.artemisiodacostablogspot.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: