Nem aí

Por outro lado, na maioria das outras cidades, e Sobral é exemplo disso, os representantes dessas instituições ainda insistem em permanecer enclausurados em seus gabinetes, como se nada tivessem a ver com a situação lá fora. Ou nada pudessem fazer para mudá-la. Olham quase que exclusivamente só para o próprio umbigo. Mexam-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: