Conversando com a Mãe Dilma

Olá mãe Dilma! E ai como estão os preparativos para o carnaval? Eu não acredito que a senhora vai ficar em casa. Quando era presidenta não perdia uma curtição em Salvador. Ainda se lembra daquele glamour todo? Se lembra do absurdo de seguranças, dos nativos e daquele bando de paparazzo querendo mostrar para o mundo os detalhes do seu maiô? Eu sei até que foi lá que a senhora teve a ideia de ensacar vento. Foi ou não?
Mãe, a vida tem dessas coisas. Um dia a gente tem poder, no outro só tem saudade. Olha para os lados e não vê mais os amigos, a multidão de companheiros vermelhos, que se parecia com a torcida do Flamengo no Maracanã. É mãe, o tempo é voraz. Nele a gente aprende muitas coisas, até mesmo a importância da mandioca e o valor da mulher sapiens.
Nem pense nisso: aceitar convite do Maduro para visitar a Venezuela. Melhor seria ir jogar xadrez com o padrinho. Falando nele, me conte como ele está? Não precisa me chamar de babaca. Eu sei que ele está preso e que a pena dele aumenta todo dia. Se duvidar ele ultrapassa o Cabral. Falta de conselho é que não foi. Eu disse que aquela estória de palestra não iria funcionar, e que o Ciro não iria livrá-lo da prisão. Eu disse, mãe.
Bem, mas chega de falar de tristeza. Nossa conversa está com mais angustiante do que os CDs da Marília Mendonça. Ave mãe, a senhora gosta de tudo. Vamos mudar o rumo da prosa? Lógico que não vou falar de mito, nem de aposentadoria. Ainda bem que a senhora saiu pela tangente e conseguiu se aposentar logo. Qual foi o motivo mesmo? Ao menos a senhora não preciso arrancar um dedo, assim como o fez o padrinho.
Mãe, a ligação está ficando ruim. Vou desligar. Depois do carnaval a gente se fala e ai, vê se você me diz coisas boas Outra coisa: beba com moderação. Moderação não mistura e sim quer dizer cautela. Aprendeu? Grande abraço mãe Dilma.

………………………………………………
Bolsonaro, antes mesmo da pressão do Congresso quando à reforma da Previdência, admite baixar a idade mínima das mulheres para 60 anos. Se apertar cai mais.
Ciro e Tasso chegaram à terceira e já não são tão atores quanto antes. A farsa das briguinhas entre ambos está se tornando clara ao povo cearense, até agora tido como abestalhado. Tasso continua sendo mais FG do que Jereissati.
E eis que o vereador Romário apareceu pela Câmara, mais encabulado do que moça quando solta pum perto do namorado. Vai dar em que mesmo?
Os moradores da Cidade estão se dizendo incomodados com o funcionamento da usina de asfalto, o barulho dos aviões no novo aeroporto e os gritos dos torcedores que invadem a vila olímpica.
Ministro do Meio Ambiente faz limpeza no Ibama, ou seja, devolveu a “malandragem” ao seu habitat natural: as ruas.

%d blogueiros gostam disto: