Entrega de “Diploma de Doadora” valoriza mães doadoras de leite materno ao Posto de Coleta da Santa Casa

nutri1

Como forma de incentivar e valorizar as mães que doam leite humano ao Posto de Coleta da Santa Casa de Misericórdia de Sobral (SCMS), a nutricionista Kelle Tomais, juntamente com a nutricionista residente multiprofissional em Neonatologia, Jéssica Silva, realizaram a confecção e entrega do ‘Diploma de Doadora’, certificando-as como doadoras de leite materno e as parabenizando pelo nobre ato de solidariedade e amor à vida.

O primeiro momento de entrega dos diplomas aconteceu no início do mês, dia 4, com as mães doadoras que se encontravam em alojamento conjunto com o bebê na enfermaria Mãe Canguru. O momento contou com presença das coordenadoras do bloco obstétrico, as Enfermeiras Mikaelly Arruda e Emanuelle Lopes, que apoiam a iniciativa, bem como a equipe multiprofissional de residentes. Na ocasião, foi notória a satisfação das mães homenageadas com o Diploma, pois percebem a importância e a valorização do ato por elas realizado. É um gesto significativo de solidariedade espontânea, uma vez que o leite doado irá ajudar na recuperação e na melhoria da saúde de vários recém nascidos (RNs) que se encontram internados nas UTI’s neonatal e demais setores do bloco. As técnicas de enfermagem da Santa Casa, Germana da Silva Gonçalves e Cleidiane Félix, também foram homenageadas pela doação de leite materno ao Posto de Coleta, na sexta-feira, dia 13, e receberam seus diplomas com alegria do reconhecimento.

Coleta 
“É importante salientar que as mães que estejam amamentando e que produzem leite em grande quantidade também podem se tornar doadoras. Elas devem se dirigir à Ilha do Peito da Santa Casa, e trazer o cartão do pré-natal e algum documento com foto, para que seja feita o cadastro e, posteriormente, a coleta”, explica a nutricionista Kelle Tomais.

O leite coletado é armazenado e submetido ao processo de pasteurização para ser administrado principalmente aos recém nascidos prematuros e de baixo peso, que se encontram internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal da Santa Casa, e que por indicações clínicas não apresentam condições de receber a mama. “Nesse contexto, os certificados continuarão a ser entregue a todas as mães doadoras, a partir do momento em que elas realizarem o cadastro e a primeira doação, como forma de incentivá-las a continuarem doando e incitar que este ato seja propagado”, finaliza Kelle Tomais.

 

Por Vanderley Moreira (JP 1641/CE)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: